Estou cansada...

“... de me limitar, de ouvir opiniões alheias e deixar que as mesmas me detenham. É hora de não medir a altura do tombo, de me arriscar. Nem todo erro é um fracasso, mas vou tentar!”

Sabe, pare de ouvir o que os outros falam, dos pré-julgamentos e das dúvidas que lhe colocam na cabeça. Todos nós somos capazes. Já deixei de fazer coisas as quais queria muito por paranoia de “e se alguém souber...”, caramba, medo é natural, mas permitir que ele freie sua vida bruscamente é burrice. Vale sim colocar na balança os prós e contras de todas as decisões, porém pensar demais nos trava, fato. E quem deve saber das suas escolhas é você e você mesmo. Quer manter em segredo mantenha e se tiver necessidade em expor isso, toca o foda-se e pronto, grite ao mundo.

“... de ser o que sua imaginação gostaria que eu fosse, então não me culpe e não se lamente, sou o que sou e isso me basta!”

Um estado da autoestima em ser autossuficiente. Isso é grego para você? Então, simplificando: não dependa dos outros. É normal nós querermos elogios e isso até nos envaidece, mas não fique refém do que os outros pensam a seu respeito. Apesar de existir o oposto, das pessoas pensaram que você é “A” sendo que você é “B”. Não tente provar nada a ninguém, você é o que é e uma hora ela perceberá por si mesma.

“... de relacionamentos vazios. Será que os mesmos ainda nos unem por um sentimento sincero?”

Particularmente, tenho me frustrado tanto no campo de amizades quanto em paqueras. As pessoas estão mecânicas, prisioneiras de relações passageiras e sensações momentâneas. Será que ainda pensam em algo em longo prazo mesmo que seja somente para amizade? Porque muitas vezes iniciam esse contato já pensando somente em determinada finalidade e quando concretizada se distanciam, ou se cansam rapidamente. O pior não é isso e, sim, a velocidade com que buscam outras pessoas para “tampar o buraco”. Atitude egoísta substituir o insubstituível como se pessoas fossem objetos.

“... de abraços que não me aquiescem e de corpos que não se tocam. Está sobrando espaço e em mim está ficando vazio. Se não for para ser verdadeiro continuemos com apertos de mão débeis.”

Entra também no item anterior, porque as pessoas estão cada vez mais frias e acham que um abraço pode ser um contato somente para íntimos. Lembro-me que no colegial em dois anos, em determinado dia, comemoramos o “Dia do Abraço” e algumas pessoas faziam a campanha “Free Hugs” (abraços grátis) e era tão divertido. O que começava tímido tomava uma proporção tão gratificante a quem dava e o recebia. E se visivelmente não nos encaixamos “anatomicamente” é engano nosso, porque qualquer um cabe num abraço.

♪ “Cansei de procurar o pouco que sobrou.
Eu tinha algum amor, eu era bem melhor,

mas tudo deu um nó e a vida se perdeu.

Se existe Deus em agonia manda essa cavalaria

que hoje a fé me abandonou.”

Los Hermanos - O pouco que sobrou


Frases minhas que tenho postado nas redes sociais que me renderam essa ideia de comentá-las, porque eu, realmente, estou cansada disso tudo!

9 comentários:

Ana Flávia Sousa disse...

"... de abraços que não me aquiescem e de corpos que não se tocam. Está sobrando espaço e em mim está ficando vazio. Se não for para ser verdadeiro continuemos com apertos de mão débeis.”

Perfeito.
Bom seria se todos se cansassem e buscassem melhorar o que está incomodando né?!

Gostei daqui. beijos.

Ana Seerig disse...

Adoreei, Babs.

Também tenho percebido isso, essa automaticidade das pessoas, da falta de profundidade de sentimentos, de atitudes, de pensamentos...

Às vezes paro pra observar e me desanimo de verdade! Por vezes até tenho desejado ter um botãozinho pra desligar o cérebro e me preocupar e agir como as pessoas têm agido, nessa simplicidade tola, talvez desse mais alegrias do que todo esse pensamento em excesso...

Ana Carolina Lima Da Rosa disse...

aaaadorei.
Estou cansada desta rotina de todos os dias.
As pessoas que estão cada vez mais frias.
Não se importam com o outro,só querem saber de si mesmas.
Achar alguém para conversar,desabafar,, quase impossível.
Estamos em tempos difícil.

@iamaburguesinha disse...

"de abraços que não me aquiescem e de corpos que não se tocam" trecho lindo

Algumas coisas nos deixam realmente cansadas mas infelizmente temos que conviver comelas.

Tati disse...

É Babi, realmente não sei mais o que dizer.
Você sempre consegue mais!

Quando eu penso que não vai dar pra gostar ainda mais de você, que não vou achar mais detalhes pra confessar que você realmente me toca com todos esses seus trejeitos, vem isso e eu fico sem saber como comentar.

Muito bem escrito, leve, suave mesmo, linhas que levam a gente sem a gente perceber, mas que nos tocam de um modo muito fundo.
Deu vontade de chorar, de abraçar, de colocar um basta... E de dizer que em grande parte, sinto o mesmo.

A cada visita, gosto mais daqui.

Beijos Gurias

Clara disse...

Também tenho me fristrado muito... Mas acho que no meu caso a culpa é um pouco minha, por esperar demais, ou exigir demais, como quiser.

Mas a vida é assim, o que resta é assegurar nossos próprios valores e tentar ser feliz desse modo

Clara disse...

*frustrado =]

Allyne Araújo disse...

tive uma conversa sobre estes assuntos esta semana.. não tem nada ai do qual eu seja contra, vc falou só a verdade e q seja dita: as pessoas estão virando geladeiras.. bjoo

Rebeca Postigo disse...

Concordo com cada palavra tua Babs...
Também estou cansada dessa realidade...
Excelente texto!!!

Bjs