5 músicas sobre Bullying

Todos já devem estar familiarizados ao termo bullying – caracterizado por agressões intencionais, verbais ou físicas, feitas de maneira repetitiva, por um ou mais colegas. Quem o pratica, normalmente, quer ser mais popular, sente-se poderoso ou deseja obter uma boa imagem de si. Porém, sabemos que o autor do bullying ao atingir um colega desta maneira, não aprendeu a transformar sua raiva em diálogo e aquele que não toma partido de nenhum dos lados, o espectador, – nem do alvo, nem do agressor – acaba por incentivar e reforçar que a agressão continue.

Resumidamente, o bullying pode ocorrer em qualquer contexto social, como escolas, universidades, famílias, vizinhança e locais de trabalho. O que, à primeira vista, pode parecer um simples apelido inofensivo pode afetar emocional e fisicamente o alvo da ofensa.

A mídia tem reforçado a campanha do anti-bullying e, com isso, muitos artistas e músicos vêm divulgando através de seus trabalhos essa mensagem. E, hoje, me inspiro neles e repasso a vocês algumas músicas que retratam um pouco desse problema social, mesmo que seja para encarar aquele trauma de infância e enfim se aceitar como é.

1. Katy Perry - Firework
Ela literalmente vestiu a camisa, participando do projeto “It Gets Better”, associação criada para prevenir suicídios entre jovens homossexuais vítimas de bullying. E em 2010 lançou o clipe Firework. Nas palavras da cantora:
“Todo mundo tem a faísca para ser um fogo de artifício – sejam eles gays, lésbicas, bissexuais ou heterossexuais.”




2. P!nk - Fuckin' Perfect
Em novembro de 2010 lançou Fuckin’ Perfect e polemizou devido às imagens fortes em seu clipe ao retratar como crianças e adolescentes se sentem ao sofrerem com atos discriminatórios.




3. Selena Gomez - Who Says
O clipe em si é bem simples, porém a letra carrega uma mensagem importante: não importa o quanto se pague para ficar nos padrões de beleza, cada um é perfeito do jeito que é.




4. Christina Aguilera - Beautiful
Essa sim, música e clipe coincidem, impactam e nos faz pensar que somos muito mais do que aparência. De 2004 e mesmo assim parece tão atual.




5. Lady Gaga - Born This Way
A música que deu nome à fundação “Born This Way Foundation” após um fã se suicidar por sofrer bullying. E o lema da fundação será lançado agora em 2012 que visa acolher jovens que sofrem bullying por algum motivo nas escolas.



Para quem quiser ver mais 5 músicas sobre bullying, vejam aqui.

5 comentários:

Tita disse...

Muito bom! Não vou entrar na discussão sobre o bullying, mas me ater aos clips.
Interessante notar que todas são mulheres! Coincidência?
Mas, ops, vou na clássica "faltou..." :)
É que logo que vi a chamada do blog lembrei do clip da música “Who's Laughing Now” da Jessie J. que chama a atenção inclusive porque aparece uma menina (que é uma miniatura dela) sofrendo bullying na escola.

http://papelpop.com/2011/08/jessie-j-faz-clipe-polemico-contra-o-bullying-nas-escolas-para-a-musica-whos-laughing-now/

Felipe disse...

Incrível. Acho lindo essa forma de ajudar as pessoas. Os artistas têm o "poder" e bom ver quando eles usam isso para ajudar os outros.
Dessas que você citou eu gosto, principalmente de "Born This way" da Lady Gaga.

Jeniffer Yara disse...

Eu sofri bullying quando menor e nem sabia, só ano passado quando o termo se popularizou por aqui que vim saber. Bom, eu superei o bullying que sofri quando menor, mas ele teve impactos na minha vida, me ensinaram coisas. Enfim, as músicas são lindas, amo Fucking Perfect da Pink ><

Beijos

Erica Ferro disse...

A minha internet é muito vagabunda pra ver vídeos, então comentarei sobre a iniciativa de se fazer músicas como essas: é de extrema importância esses cantores usarem a sua fama de um modo produtivo e positivo, conscientizando as pessoas sobre essa coisa tão prejudicial que é o bullying. Há quem diga que "bullying" é frescura, esses nunca passaram por algo parecido. O que tem acontecido é que o termo bullying vem sendo usado em vários contextos, e em uma boa parte erroneamente. Mas quem já sofreu ofensas realmente traumatizantes sabe diferenciar o que é verdadeiramente bullying. O que eu digo sempre é que devemos nos impor, nunca deixar que ditem as regras, que nos digam como ser ou agir; que nunca nos menosprezem ou nos desvalorize. Isso evitaria uma porção de coisas.
Belo post, Bárbara.

;*

erika oliveira disse...

SÓ FALTOU A MUSICA Jessie J - Who's Laughing Now
MAS O RESTO MUITO BOM