Das coisas extremamente detestáveis dessa vida



Tenho vontade de dar uma risada estrondosamente sarcástica quando escuto alguém dizer “ai, eu adoro gente irônica!”. Camaradinha, na boa, na boa mesmo, você não adora gente irônica. Você adora quando alguém é irônico com alguém que você não gosta. Porque quando a ironia é usada contra você... Ah, camaradinha, você não gosta nem um pouco. Nem um pouquinho mesmo.
Eu, particularmente, detesto profundamente ironia e deboche. Eu disse profundamente? Não, é mais do que profundamente. Multiplique esse profundamente, por favor. Multiplique pelo infinito e esse será o resultado do tanto que eu detesto ironias e deboches.
Sabe aquelas pessoas que não têm a menor noção do perigo? Sim, aquelas que adoram insultar a nossa inteligência, que sentem um prazer indizível em nos provocar, em nos dizer frases irritantemente sarcásticas? Pronto, esse tipo de pessoa consegue despertar uma Erica extremamente vingativa e maléfica. Mas, claro, todos os meus planos de vingança e maldade extrema ficam apenas no papel, porque, apesar dos pesares, sou uma pessoa que prega a cultura da paz e do amor.
Porém, camaradinha, é preciso ser bastante frio para não dar uma forte bofetada na cara dos irônicos e debochados. Tipo, mas não é qualquer bofetada não, viu? É do tipo de bofetada que arranca um pedaço da cara do miserável irônico. Porque bofetada só presta assim. E sim, sou da paz e do amor. Alguma dúvida?
Sério, eu gostaria de saber como lidar com ironias. Eu realmente queria saber. Há um tempo que decidi não gastar minhas cordas vocais com pessoas sem importância, e assim tem sido. Entretanto, é impossível não se irritar com esse tipo de pessoa. É impossível não querer xingá-la, dizer o quanto ela é ridícula e babaca. Como você, camaradinha, lida com esses momentos extremamente delicados?
Olha, não quero dizer aqui que nunca fui irônica. Isso seria mentira. Todo mundo já soltou uma ironia aqui ou acolá, mas o problema mesmo são aquelas ironias desnecessárias, aqueles deboches que você não merece ouvir e/ou nem entende por que está ouvindo. Isso é que me desperta uma fúria imensa e intensa.
Eu sou do tipo que gosta de dizer o que pensa de maneira direta, sem ironias, sem meias-palavras. Só uso de ironias quando quero irritar alguém que julgo merecer esse tipo de coisa, que tenha me feito algo de muito mal e tal. E, algumas vezes, nem assim uso a ironia. Sei lá, mas penso que ironia é para os fracos. E, francamente, não quero estar no grupo dos fracos. Quero continuar fazendo parte do grupo dos fortes, o grupo daqueles que não teme falar e assumir o que pensa.

Erica Ferro

* * * 
Transformo raiva em letras, porque brigar é muito trabalhoso e quase nunca compensa. Certo, povo?
Um abraço da @ericona.
Hasta la vista!





6 comentários:

Agatha Nezinho disse...

Li todas as lihas do seu texto e a promeira vista parece tão certa que odeia esse tipo de atitudem, que não admitiria o contrario mas estou certa que apenas defende seu ponto de vista com unhas e dentes. Eu vim disser que concordo que ironia incomoda mas não discartaria. Ironia é boa para olhar as coisas dificeis, ironia é engraçada quando estamos em grupo, ironia é motivadora quando seu dia está uma droga, vc olha e diz: - Que maraviha!! (mas de de um jeito convincente) e continua.
Mas sabe o que irrita pessoa extemamente irônicas? cara de paisagem, fingir que não ouviu, ou sorrir e concordar. u.u
beijos

http://anpensenisso.blogspot.com.br/

Jana disse...

Vi a postagem no feed e pensei: "quem é essa pessoa?" claro que só podia ser você, Erica!
Não gosto de ironia e acho mesmo que nunca a usei (não que eu lembre — não tenho talento).

Dama de Cinzas disse...

Concordo totalmente com você que sofrer uma ironia/deboche a sério é algo super hiper mega irritante e acho mesmo que ninguém gosta.

Por outro lado na ficção, as vilãs que mais gosto são as irônicas, a ironia tem um lado engraçado quando olhado de fora, mas só quando olhado de fora... rs.

E a ironia em forma de brincadeira essa eu uso muito, até porque tenho umas amigas que brincam muito por ironias e acho divertido, mas só mesmo na brincadeira... rs

Beijocas

Mia Sodré disse...

Eu adoro ironias e sarcasmo - mais sarcasmo do que ironias, por sinal. Não acho, de forma alguma, que seja coisa de gente fraca - e sim, já usaram disso (ou tentaram) contra mim, o que acho muito divertido, por sinal - mas é algo de pessoas que não estão a fim de discutir abertamente, e fazem isso de uma forma para que a outra pessoa perceba o que está havendo e pare de mimimi sobre seja lá o que for. Mas claro, você deve ter seus motivos pra pensar assim. E há vezes em que realmente nos irritamos com as coisas - e certas atitudes de certas pessoas.
Mas... sarcasmo é vida.

Kissu!

Allyne Araújo disse...

Bom, acho que ironias são necessárias algumas vezes, tipo pra dá um chega em assuntos q de algum modo andam chatos, mas se bem conheço o contexto de ironia no seu ponto de vista, sim, é chato. Tão chato que eu mataria, não, eu não sou tão pacifica quanto vc, ao inves de uma somente da uma bofetada, mas são outros 500, outras premeditações.. tststs. Bjosssss!!!!
p.s: Adorei o post!!!!

Luísa Chaves disse...

Erica, sinceramente, as vezes penso que você entra na minha cabeça e escreve justamente o que eu penso das coisas! Que macumba é essa, moça?

Você nao faz ideia do quanto eu odeio ironia! Meus amigos vivem usando e sempre fico boiando (porque meu cérebro nao funciona quando se trata disso, custo a entender!) Já chegaram a fazer uma plaquina - de brincadeira - para usarem quando eu fico toda desconfortável em uma conversa que mais parece do avesso de tão ironica!

Por mim baniríamos essa prática desprezível do mundo. Já devo ter usado no máximo 3 vezes na minha vida (e juro que devo ter custado a elaborar), mas detesto com todo o meu ódio!

Amei o post!
Beijos :*