O Feminismo, o Machismo e o Sexismo.

Primeiro quero dizer que concordo e me identifico muito com a opinião da Ana Seerig no texto "dizem que a mulher é o sexo frágil".

Não me considero feminista pois acho que lutar pelos direitos das mulheres, pela igualdade de gêneros é algo que você faz porque é um ser humano normal, porque concorda com a justiça e não porque nasceu mulher e quer abraçar uma causa de gênero.

Hoje eu entendo isso perfeitamente, me envergonho das opiniões sem sentido que defendi em muitos momentos e em outros tive atitudes e opiniões machistas. Hoje me conheço bem melhor para dizer sem medo que não sou feminista e não concordo com muitas das opiniões daquelas que se dizem feministas.

Primeiro que, feministas sempre defendem a "igualdade", mas a igualdade se torna relativa quando as convém. Por exemplo, pagar a conta do motel. Já ouvi mulher assumidamente feminista dizendo: "homem que me chama para sair tem de pagar a conta, principalmente se for do motel". Agora eu pergunto: PORQUE? ONDE ESTÁ A IGUALDADE QUE VOCÊS TANTO DEFENDEM???

Sei que estou sendo bem simplista pois não tenho aqui a intenção de escrever um artigo científico, mas este foi apenas um exemplo. Outro que posso citar é quando dizem: "fulano não tem atitude de homem". O que diferencia uma "atitude de homem" de uma "atitude de não-homem?". E o que é ter "atitude de mulher" então? Ser feminina é ter atitudes de mulher, mas quando falo isso as feministas reclamam que estão sendo chamadas de "fúteis". E tem o fato de muitas mulheres julgarem tanto as atitudes machistas mas não conseguem enxergar quando elas mesmas estão sendo machistas

Se você acha que uma mulher veste uma saia que mostra a polpa da bunda para ir para uma balada é uma vadia (ou que está procurando sexo, ou que é uma mulher fácil), você está tendo uma atitude machista. Se você já pensou ou disse que uma certa mulher é do tipo "mulher de bandido", você está sendo machista. Se você acha que as panicats vivem do corpo e não tem nada na cabeça, você está tendo uma atitude machista.

Agora, se você me disser que nunca pensou estas coisas que citei, você está sendo hipócrita. Pois sim, nossa sociedade é machista, isto é fato. Crescemos sabendo diferenciar "coisas de meninos" e "coisas de meninas", e não há nada de errado nisso. Vai me dizer que você dá carros para sua filhinha brincar e bonecas para o seu filho? Crescemos sob uma cultura onde o homem é o provedor do lar, enquanto a mulher fica em casa cuidando da prole. O machismo está nas nossas veias!

Isso é certo? Claro que não! As coisas mudaram demais e estão mudando a cada dia. Mulheres criam seus filhos sozinhas, há casos em que homens são as verdadeiras mães. Admiro quem luta pela igualdade e principalmente contra a violência contra às mulheres. Porém, nem tudo é preconceito, nem tudo deve ser encarado como errado!

Eu admiro muito o blog da Lola e as lutas que ela vem travando contra a cultura do estupro e a misoginia, mas nem tudo que ela denuncia eu concordo. Já vi frases aparentemente sem "maldade" serem dissecadas ao máximo e interpretadas de forma que, algo que parecia de início uma brincadeira (e que na verdade era), se tornar quase em caso de polícia! Gente, não é assim!

Do mesmo modo que você brinca com as atitudes do seu namorado "tipicamente masculinas", eles - os homens - também podem brincar com as nossas. Devemos saber diferenciar quando é preconceito e quando é algo normal - pois diferenças entre homens e mulheres existem, sabia? E elas são normais, sabia???

Então, é isso que tenho contra o feminismo: A partir do momento em que a mulher se enxerga feministas, ela desenvolve uma capacidade enorme de ver preconceito em TUDO! Ela se torna chata, cega e exagerada! E olha, não são todas, mas a grande maioria é assim.

Sexismo existe sim! Homens e mulheres são diferentes em todos os sentidos. Merecem tratamentos iguais. Porém igualdade não é extinguir do mundo o que é coisa de homem - hábitos, personalidade, biologia, comportamentos, etc - e o que é de mulher - hábitos, personalidade, biologia, comportamentos e etc. E todos merecem respeitos pelas suas diferenças e peculiaridades.


O texto ficou grande né? Não sei se fui clara. Acabei me empolgando e não consegui expressar claramente tudo o que queria, mas acho que deu para entender. E só não desejo Feliz dia da Mulher pois não vejo sentido em um dia da mulher. no texto da Ana foi citado que "quando há necessidade de um dia específico, há preconceito"Não precisamos disso, concordam?

12 comentários:

Dama de Cinzas disse...

Muito bom seu texto! Concordo!

Beijocas

Ana Seerig disse...

Adorei, Day!

É o que vivo falando, não precisamos lutar por sermos tratados assim ou assado, nós mesmos precisamos perceber que somos humanos, somos iguais. A igualdade não deve ser buscada, ela deve ser vivida no dia a dia, como no exemplo que tu deu da divisão de contas. É contraditório, as mesmo tempo que algumas sonham com o cavalheirismo, com o homem sempre à sua disposição, querem 'direitos iguais'. Como assim.
Postei um vídeo na página do GA do Morgan Freeman falando que é contra o mês da história negra. O repórter então perguntou como ele esperava acabar com o racismo, simplesmente 'parando de falar sobre isso. Pare de me chamar de homem negro que eu paro de te chamar de homem branco". E é exatamente esse o meu ponto para o dia da mulher.
Não sou contra a Marcha das Vadias ou algo do tipo, mas eu acho que vale muito mais tu lutar dia a dia pra mostrar que tu é tão bom quanto qualquer outra e buscar tua valorização.
Enfim, John Grisham foi genial ao usar Jenny Fields pra falar em feminismo. Leia "O mundo segundo Garp", Day, tu vai gostar.
Opa, me empolguei.

Pandora disse...

Eu me identifico mais com a posição politica da Barbara!

Pandora disse...

Ah, mas respeito seu pensamento Day, assim como o da Ana!

Otávio Machado disse...

Oi, gente!
Day, eu sou homem e - acho que - tenho pensamentos, sim, feministas.
Tu fazes uma comparação entre o que é considerado machista e a hipocrisia que, pra mim, foi a jogada mais importante do teu texto. SIM, se eu visse uma menina de saia curta em uma boate, eu pensaria que ela é fácil, ou algo assim. Mas veja, existem algumas coisas que tornam pelo menos esse acontecimento um tanto peculiar:
1. mesmo ela estando com uma saia curta e você pensar o que você pensou, isso ainda não é motivo para você exteriorizar seu pensamento, assim como não é motivo para você se sentir no direito de achar que entendeu aquela pessoa (no sentido de "pronto, ela é uma vadia, e não é nada além disso"), porque você não a conhece.
2. Estando ela de saia curta ou de jeans, fácil ou difícil, plantando bananeira ou dançando funk, isso não dá razoes para estupros e outras tentativas FORÇADAS que realmente acontecem.
3. Essa própria menina, digamos que talvez no dia de hoje esteja fácil. Ela é uma própria vitima do machismo a achar que precisa exibir as pernas pra achar alguém.

Agora, quanto ao resto do seu texto, eu digo que realmente não posso concordar. Quando você define "coisas de menino" e "coisas de menina", embora isso seja a nossa realidade, hoje, você está sendo um pouco... Conservadora? Nao sei uma palavra, mas enfim. Pessoas são pessoas, indiferentes ao gênero. E tem homem que gosta de brincar de bonecas SIM, e mulher que gosta de brincar de carrinhos SIM. E quando você define coisas de homem e coisas de mulher, tu estás automaticamente criando uma barreira para estas pessoas, dizendo que isto é certo ou errado de ser feito, dependendo de o que você tem entre as pernas, e nao do que te dá prazer em fazer.
Precisamos reconhecer que a realidade e a vida diária é intrinsecamente machista? SIM, reconhecer é o primeiro passo de uma mudança. Mas nunca devemos nos conformar.
Quanto a essas meninas que tu citaste, desculpa, mas se dizer feminista não as torna feministas. Só pelas atitudes que elas tomam, da pra ver que não o são. :)

Boa reflexão. Feliz dia da mulher, gurias!

Allyne Araújo disse...

Acho que cada um deve e pode ser feliz com o que acredita.Felicidades, Caçadora!! bjãoo

Joyce de Albuquerque disse...

Sua concepção sobre as feministas está equivocada,você não pode julgar o movimento por opiniões de algumas que se dizem feministas, como o exemplo da conta.Estude sobre o assunto para dissertar sobre o mesmo.

Joyce de Albuquerque disse...

Sua concepção sobre feministas está equivocada,não se pode generalizar o movimento por atitudes de pessoas que se "julgam" feministas que assim como você apresentar ter idéias vagas sobre o assunto,pois se trata de um movimento em favor a igualdade,e não um movimento que visa benefícios pra uma só classe,visto que esse movimento também luta por varias causas,não só por essa questão que você expôs .Estude sobre o assunto para poder ter bagagem suficiente para dissertar sobre.

Maria Eduarda disse...

Olá,

Bem , li o seu testo e venhamos a concordar que na maioria dos casos, a nossa sociedade é um pingo hipocrita, ja que os principios do feminismo são igualidade entre homens em mulheres.
No feminismo , procuramos acreditar que tanto o homem e a mulher podem ter livre arbitrio para serem oque quiserem e agirem como quiserem,desde que não ocorra nenhuma descriminação em relaçao a ambos sexos.
A palavra feminismo , se da por entender que, defendemos apenas interesses femeninos, mas ai que todos se enganam, o que a de errado em ver um homem chorar?o que a de errado de ver um homem expressando seus sentimentos? Exatamente, não a nada de errado nisso. Agora eu me pergunto, oque a de errado em uma mulher ter desejos sexuais,em uma mulher ganhar mais que um homem ou ate mesmo criar seus filhos sozinhos ? Tambem não identifiquei nenhum tipo de problema, pq nos somos iguais , as unicas coisas que nos disferem são questoes biologicas.
Mulher não é o sexo fragil e o homem não é o sexo protetor , ambos tem capacidade de serem os dois , sem diferenças.

Maria Eduarda disse...

Olá,

Bem , li o seu texto e venhamos a concordar que na maioria dos casos, a nossa sociedade é um pingo hipocrita, ja que os principios do feminismo são igualidade entre homens em mulheres.
No feminismo , procuramos acreditar que tanto o homem e a mulher podem ter livre arbitrio para serem oque quiserem e agirem como quiserem,desde que não ocorra nenhuma descriminação em relaçao a ambos sexos.
A palavra feminismo , se da por entender que, defendemos apenas interesses femeninos, mas ai que todos se enganam, o que a de errado em ver um homem chorar?o que a de errado de ver um homem expressando seus sentimentos? Exatamente, não a nada de errado nisso. Agora eu me pergunto, oque a de errado em uma mulher ter desejos sexuais,em uma mulher ganhar mais que um homem ou ate mesmo criar seus filhos sozinha ? Tambem não identifiquei nenhum tipo de problema, pq nos somos iguais , as unicas coisas que nos disferem são questoes biologicas.
Mulher não é o sexo fragil e o homem não é o sexo protetor , ambos tem capacidade de serem os dois , sem diferenças.

Maria Eduarda disse...

Você acabou se contradizendo, se uma "feminista" falar coisas do tipo " mas ele é homem , ele paga a conta" é hipocrisia , e uma "brincadeira " de um homem não deve ser levada à serio. Não, não estou falando que isso foi uma discriminação com nos mulheres , mas se eles podem acabar brincando, pq nos n? É esse tipo de diferença que o feminismo quer abordar.
Então se uma feminista vier com esses argumentos "brincando" ela é hipocrita ?
Entendi a sua maneira de tentar se expressar, mas acho q acabou se enrolando um pouco por não enteder muito sobre o assunto abordado.
Procure saber mais... E gostaria sinceramente que responde-se a minha pergunta

Dayane Pereira disse...

Olá Maria Eduarda.
Eu nem lembrava que este texto existia e só o que posso te dizer é que não concordo mais com ele. Estudei e me conscientizei, e aprendi através da experiência. Hoje estou trilhando o caminho do feminismo, não sei se posso dizer que sou feminista, mas estou em aprendizado.
Obrigada pelo comentário.