Sou essa. E mudo.

Quero começar minha estréia no Blog, falando um pouco sobre quem e como eu sou, assim como no post da Seerig e da Allyne
Bom, é constante que eu me perca em pensamentos sobre quem eu sou de verdade, minha personalidade, meu estilo... Difícil dizer com exatidão pois eu sou uma pessoa que muda muito. Sou espontânea na maioria do tempo, mas também finjo quando preciso fingir.. e sou sincera, tanto com minhas qualidades quanto com meus defeitos. 
Cresci um pouco diferente das outras crianças, gostava mais de ler do que brincar, mas claro que tive meus momentos de ser criança de verdade. Nunca fui mimada, embora não cozinhe, passe roupas ou arrume a minha cama. Fui criada sob o olhar de reprovação da minha mãe ao falar alto em público, ou pedir coisas na casa das pessoas. Fui "treinada" a negar o que me oferecem, não por não querer, e sim por educação. E assim sou até hoje.
Na adolescência curti muitas festas com amigos, eu pensava que seria impossível me separar deles, que sofreria se ficasse longe, e hoje descobri que isso não faz sentido, as coisas mudam, e as pessoas também. A gente cresce e surgem outras prioridades. Gostava de ficar no quarto sozinha escrevendo em cadernos, pensando naquele beijo, naquele amor. É estranho até hoje pensar naquela época, nas coisas que eu achava que nunca mudariam, e hoje só resta uma brisa bem leve do que foi..
Hoje eu ainda tenho características daquela personalidade, mas há quem não mais me reconhece. As mudanças vieram para melhor, sempre. E ainda mudarei muito, eu sei. Não acho que isso seja algo ruim, eu até desejo que aconteçam as mudanças, para melhor. Se auto definir se tornou uma coisa superficial, visto que somos "metarmofoses ambulantes". O que nos parece a verdade inegável hoje, pode ser facilmente mudado por um simples acontecimento amanhã. As experiências é que irão determinar quem você é. Talvez você não viva as minhas e eu não viva as suas. Mas é isso que nos torna assim, únicos.

4 comentários:

Allyne Araújo disse...

mas importante do que buscar auto definições é se auto conhecer, e mais ainda é compreender q esse saber e quase sempre mutável e por que não "Infinito"?
bjoooo e se cuida!!!!!!!!

Erica Ferro disse...

"As experiências é que irão determinar quem você é. Talvez você não viva as minhas e eu não viva as suas. Mas é isso que nos torna assim, únicos."

Pura verdade, Dayane!

Como diria a música do Lulu: "Tudo muda, o tempo todo, no mundo...♫".
Certas mudanças são inevitáveis. Pessoas entram e saem das nossas vidas, porque é assim que é. Passam, mas marcam, constroem um pouco do que somos.

Belo texto.

Beijo.

Ana Seerig disse...

Adorei! É assim que eu penso também e, creio, se escrevesse o mesmo que tu, não mudaria o sentido, seria igualzinho, apenas com outras palavras.

Mudar, eis a maravilha de se viver!

Rebeca Postigo disse...

Entre e sinta-se a vontade...
Compartilhe conosco o que quiseres...
Hahaha...

Bjs