(+18) Sexo no primeiro encontro, você faz?

Sinceramente, eu não sei mais se os “primeiros encontros” chegam a ser “primeiros encontros”. Porque vejamos bem, conhecemos via internet a maioria das pessoas que são amigos de familiares e de outros amigos e se passamos desse contato virtual para o real é porque os dois sentem atração e os objetivos já estão claros. Porque adulto que se porta como adulto deixa claro o que quer, aqui é onde escolhemos por quem queremos nos envolver e como pretendemos agir. (Sim, homens são craques em mentir, por isso sempre digo que perco um namorado e ganho um amigo se me contarem a verdade antes de ficar pilhada por bobagem.) Ninguém precisa ir ao 1º encontro sabendo que não vai dar certo. Porque não importa se você vai dar no 2º, 3º ou 4º encontro esperando um relacionamento sério, você não vai mudar a postura ou a forma de pensar de um cara que só quer curtir. Ou até para aquele que lhe quisesse como namorada, não importa a quantidade de encontros que demorasse para você dar, talvez, por incompatibilidade ele também sumiria e você nunca saiba disso.

Primeiros encontros podem dar errado por “n” motivos. Se você é do tipo que pensa “aquele podia ser o cara da minha vida”, vou lhe falar uma coisa: não, não era. Ele só fez o favor de desaparecer por conta própria com o cérebro de empada dele.

E existem coisas mais sérias a serem julgadas, quem fica julgando o seu caráter pela maneira como lida com sua sexualidade não merece o mínimo de respeito também. Isso não lhe faz pior nem melhor do que ninguém nem lhe impede de ser romântica.

Desculpa se falei demais, mas só não faz quem não quer mesmo, ninguém é obrigado a nada. Se for para se sentir mal, não vá adiante, mas se lhe fizer bem, aproveite! Porque quem transa sem compromisso não espera nada no dia seguinte, apenas mais uma história para contar, rir ou lamentar.

Ps.: Repostando esse texto, porque inicialmente ele estava escrito para cá meses atrás e daí que o blog demorou a entrar na ativa e eu o postei no meu blog (que rolo!). Inspirado no Doces&Travessuras. Vamos falar de tudo por aqui ou não? Se alguém se sentiu desrespeitado, vai ler gibi. #UmBeijo

7 comentários:

Franciellen :) disse...

Concordo em gênero, número e grau e você(s) estão de parabéns.
Realmente é ridículo colocar a culpa em um "caso que não deu certo" levando em consideração se você aceitou transar ou não com o cara, até porque pra isso acontecer os DOIS precisam querer... Quem julga alguém por isso ou tem rabo preso ou é por ignorância mesmo. Minha opinião, rs.

patyemo disse...

Quem não gostou que vá ler gibi[2]
É importante para um blog poder opinar sobre qualquer assunto ;)

Allyne Araújo disse...

Acho, levando-se em consideração as novas perspectivas, que esse não seria um assunto para mais de 18, se depender de mim, minhas filhas(os) saberão de sexo antes de completarem os 15. Quem vai de "gaiato" numa transa sempre termina se dando mal, não só porque corre o risco de se "apaixonar" por quem não estava nem ai, como também aquela coisa toda de se lascar.. Mas transa quem quer é paga o preço quem arriscou. Só não vale é dizer que foi iludida no caminho do motel, porque ai, minha cara, ninguém força ninguém a nada. Vamos falar de tudo sim! bjoooo!

Tati disse...

Já havia lido e gostado!
Como dito vc sabe bem o que diz!

VaneZa disse...

Eu... não sei o que é ficar sem dar, não. Sei lá... eu começo a beijar e começa a esquentar... e... ja era... esse negócio de ficar se segurando... me poupe.

Só pra constar eu dei pro meu marido no primeiro encontro e estamos juntos até então. Fato!


BeijoZzz

Rebeca Postigo disse...

Vamos falar de tudo por aqui, sim!!!
Olha...
Esse negócio de 1º encontro acabou faz tempo...
A realidade mudou e quer gostemos ou não...
Vive uma ilusão quem quer...
A decisão sempre é nossa...
Transar ou não é uma escolha que se faz...
Cada um deve arcar com a consequência...
Simples assim...
Adorei o texto, Babs!!!

Bjs

Pérola Castelo disse...

Aê Vaneza, e como concordo contigo garota!!!
bjocas meninas!