Semana Farroupilha

Como sou a representante gaúcha desse blog, não posso me abster de falar aqui um pouco sobre o Rio Grande do Sul e, consequentemente, do feriado mais estimado desse estado: o 20 de setembro. Na semana que antecede a data, comemoramos aqui a Semana Farroupilha, na qual são feitos eventos especiais por todos os cantos do estado. Pra falar de maneira rápida, simples e compreensível sobre isso, vou transcrever aqui a coluna "5 coisas e 1/2 que você queria saber sobre...", publicada em 19/09/2009 no Caderno Kzuka do Jornal Pioneiro.

________________________________________

5 coisas e 1/2 que você gostaria de saber sobre...
Semana Farroupilha

1. As comemorações da Revolução Farroupilha relembram a Guerra dos Farrapos contra o Império, de 1835 a 1845. Este foi o mais longo e um dos mais significativos movimentos de revolta civis brasileiros, envolvendo em suas lutas os mais diversos segmentos sociais.

2. No dia 20 de setembro de 1835, liderando homens armados, Gomes Jardim e Onofre Pires entraram em Porto Alegre pela Ponte da Azenha. A data e o fato marcam o início da Revolução Farroupilha. Durante o movimento revolucionário, que teve duração de 10 anos, foi proclamada a República Rio-Grandense.

3. Desde o século 17 o Rio Grande do Sul já sediava as disputas entre portugueses e espanhóis. Para as lideranças locais, o término dessas disputas merecia, do governo central, o incentivo ao crescimento econômico do Sul, como ressarcimento às gerações de famílias que defenderam o país.

4. Além de isso não ocorrer, o governo central do país passou a cobrar pesadas taxas sobre os produtos do RS. Charque, couro e erva-mate, por exemplo, passaram a ter cobrança de altos impostos. O charque gaúcho passou a ter elevadas taxas, enquanto o governo dava incentivos para a importação do Uruguai e Argentina.

5. O sal, insumo básico do charque, passou a ter taxa de importação abusiva. Esses fatores geram a revolta da elite sulriograndense, culminando em 20 de setembro de 1835, quando Porto Alegre é invadida pelos rebeldes enquanto o presidente da província, Fernando Braga, foge do Rio Grande.

1/2. As comemorações do Movimento Farroupilha até 1994 restringiram-se ao ponto facultativo nas repartições públicas estaduais e ao feriado municipal em algumas cidade do Interior. A partir de 1995, o dia 20 de setembro passou a ser feriado.

___________________________________

Vale aqui lembrar da minissérie feita pela Globo "A casa das sete mulheres", baseada em um livro homônimo, cuja história acontece durante a Revolução. Não vi a minissérie nem li o livro, portanto não posso palpitar muito sobre, mas lembro que são referidas grandes personagens históricas: Bento Gonçalves (Werner Schünemann - que, depois de uma carreira sólida na tv gaúcha, fez seu grande papel na Globo), Giuseppe Garibaldi (Thiago Lacerda) e Anita Garibaldi (Giovanna Antonelli).

Existem mil e um livros sobre o tema, mas indico especialmente "Memórias de Garibaldi", de Alexandre Dumas, que, aliás, estou lendo agora. Dumas se diz apenas editor do livro, já que este se baseia em anotações do próprio Garibaldi, na qual conta todas as suas aventuras e, como não podia deixar de ser, sua participação na Guerra dos Farrapos.

Esse mês estou fazendo lá no meu blog um especial com um pouco da cultura gaúcha (como música, literatura, linguajar...), então quem se interessar, dê uma passada lá. Mas pra fechar esse post com chave de ouro e mostrar um pouco da cultura gaúcha, um dos tantos hinos não oficiais (lembrando que o oficial também é muito admirado por aqui) do estado, composto e interpretado por Leonardo, um dos maiores nomes da música tradicionalista daqui:

3 comentários:

Luana Pagung disse...

Toda vez que alguém comenta sobre "Farroupilha" eu lembro do livro que li e que virou uma série da Globo "A casa das 7 mulheres", adoro a história e aprendi muito sobre a Guerra com livro. (:

Muito informativo esse post, achei isso muito bacana.

p.s: Ana, obrigada pela visita e pela atenção em comentar lá no blog, fiquei feliz em perceber que mais pessoas se identificam com os meus medos bobos de "auto-escola", rs.

Allyne Araújo disse...

é quando a gente nao se dedica a estudar a historia do brasil q começa a perceber certos detalhes... Valeu pelo post Nana! agora eu vou estudar sobre... bjoo

Rebeca Postigo disse...

E conhecendo mais e mais do Rio Grande do Sul...
Ana, como uma boa gaúcha, você está nos apresentando as belezas e peculiaridades desse estado que fica num extremo do nosso belíssimo Brasil...
Adorei o post, Ana!!!

Bjs