Reabilitação


Então é assim que vai ser! O jogo acabou, esqueça, pois a minha vida não vai parar pra te esperar. Hoje vou viver sem arrependimentos ou culpas. Quiçá, meus lábios encontrem outros lábios. Afinal, tu és apenas uma ilusão e o que busco é uma realidade. Portanto, não me procure mais! Você foi a droga que me sustentou durante um bom tempo, todavia não posso mais conviver com a abstinência ao anoitecer.

Vou arrancar cada vestígio que tu deixaste em mim. Nem que para isso eu tenha que esquecer quem sou, talvez isso me de algum conforto. Anular-me não é uma escolha, e sim, uma decisão. Pois assim apagarei cada traço dessa história.

Oh! Não se preocupe, não estou me mutilando! Estou apenas incendiando essa palhaçada, e enquanto o fogo queimar, a dor aumentará gradativamente. Contudo, a brisa de outrora soprará sobre as cinzas. Nesse instante, me vislumbrarás. Mas até lá, continue rindo de mim.

Enfim, cansei desta cena e de correr atrás do papel principal na tua vida. Como uma fênix a tremular nas cinzas, irei renascer e desta vez fazer tudo diferente. O quanto isso custará? Não tenho ideia, porém estou disposta a pagar o preço que for necessário.

Afinal, a longa estrada me espera, e ao contrario do que imaginas, dirigirei em alta velocidade, pois o que mais quero é seguir pra longe desse pesadelo. Isso e bem mais que um simples adeus! Estou lhe empurrando pra sepultura. Espero que tu se lembres de mim, de cada olhar e toque. Então a consciência lhe trará a lembrança que hoje outros braços me possuem, e o motivo é simples, não me vejo ao lado de alguém que só fere as pessoas e delas sai rindo pelas esquinas.

Entenda, eu nunca estive tão certa do que fazer. Acho que precisava desta confusão, apesar das cicatrizes não serem agradáveis. Entretanto, através delas consegui enxergar coisas que não me faziam bem. Vai doer um pouquinho, todavia é assim, a liberdade chega através das dores.


Pessoas!!! Esse conto foi escrito em parceria com uma grande amiga minha... A senhorita Allyne Araújo... E acreditem se quiserem... Escrevemos via SMS... Sim!!! Trecho a trecho escrito com a inspiração de duas gurias malucas... Hahaha...Espero que gostem!!! Bom... Acho que é só... Portanto... Beijinho, beijinho... Tchau, tchau...

2 comentários:

Allyne Araújo disse...

.. E enquanto eu tomava café e atendia o telefone tb. rsrs.. Sim, tu me pegou de surpresa, eu não sabia que seria pro G.A.rs.. Eta, que dessas e muitas outras conversas ainda saem muitas coisas boas.. e Basta gritar que eu respondo. srsrsrrss

Erica Ferro disse...

Adorei esse trecho: "...a liberdade chega através das dores.".
Ótimo!

Meninas, esse negócio de escrever por SMS dá mesmo certo, hein?

Hahahaha, amei!

:*