Cadê o Blog que estava aqui?

Criei um Blog porque sempre fiz diário, e achei que estava na hora de ter uma página do meu jeito, para escrever o que eu quisesse. Nessa época, a Blogsfera ainda era uma comunidade de pessoas que gostavam de escrever, que se respeitavam e que eram realmente BLOGS!
Hoje, esses Blogs deixaram de ser blogs para se tornarem sites de moda, notícia, concurso, enfim, comerciais... Gente, se eu quero saber sobre o que acontece no mundo, eu acesso o G1, ou R7, ou uol. E aqueles blogs onde você encontra tudo quanto é propaganda e links, e passa 2 minutos pra encontrar os posts da pessoa... 
Eu procuro um blog exatamente por ser um blog, onde pessoas comuns falam de coisas comuns. Adoro ler sobre seu pensamento, sua vidinha de merda, seu problema de relacionamento, seus poemas, seus textos, seus desabafos. Não curto entrar em um blog e ser deparada por centenas de janelas popup's pulando na minha cara. Também odeio gente que chega aqui nos comentários e só cola o link do seu blog. Aqui não é divulgação, eu costumo visitar todos os blogs que me visitam por questão de respeito e curiosidade, e não por obrigação. Assim como comento quando tenho algo pra falar, ou ao menos agradeço a visita, mas não fico colando a minha url e pedindo pra me seguir.
É questão de escolha e de liberdade, vir aqui, ler, comentar e seguir. Divulgo meu blog no Twitter, no facebook e onde mais eu quiser, mas sempre respeito o blog das pessoas. Sei que todo mundo que mantém um blog, gosta de ser reconhecido, gosta de saber o que acham do seu blog, e eu tomo o cuidado de dar a minha opnião sincera. Além disso há aqueles que só querem seguidores (números), pois não retornam para comentar no seu blog, não interagem, querem receber e receber, mas não dão retorno.

Agora, se você faz do seu blog um site de humor, notícia, erotismo, etc, o blog é seu, você tem esse direito. Mas não fique mendigando comentários e seguidores, esquece, ele não irá virar um puta site de sucesso assim. Acredite, seja o que você pense que está criando, já foi inventado por alguém. Faça algo diferente e seja o melhor. Deixe a arte de escrever e blogar para quem ama e sabe escrever e blogar.


*Texto postado no Penso, logo... Blogo , no dia 30/04/2011
*Aproveita e participa dos nossos sorteios de livros, clincando aqui;

3 comentários:

Erica Ferro disse...

Concordo, Day.
Acho que ser blogueiro é justamente isso: ser você mesmo. Não seguir uma linha pré-definida de tema para escrever. Tudo bem, se o assunto de um blog pode parecer futil na minha concepção, simplesmente eu não vejo mais. Agora ficar xingando, ditando como tem que ser ou não um blog é meio que injusto com a liberdade das outras pessoas de serem quem são.
Nós é que devemos ter a consciência do que postamos em nossos blogs. Se não estamos nos tomando por ridículos. Se não estamos nos expondo demais. Isso deve partir de nós e não baseado em regras que um babaca intolerante criou.

Blogosfera é isso: pessoas criando espaços onde partilham de suas ideias e seus gostos.
Sinto muita falta disso aqui.
Porque há tempos que a blogosfera deixou de ser algo natural e passou a ser algo forçado. Como assim? Os blogueiros não escrevem mais pra si próprios, e sim preocupados em impressionar a quem porventura ler seu blog. Enfim, complicado isso daí...

Cadê a blogosfera que tava aqui? ²

Adorei o seu post, Day.
;)

Ana Seerig disse...

O que posso dizer? Estou de pleno acordo. Não consigo enxergar a emoção de fazer um blog apenas pra sortear livros dados por editoras ou qualquer outro tipo de coisa. Falar em divulgação em comentários rende, então calar-me-ei.

Simplesmente assino embaixo.

Christian V. Louis disse...

Na blogosfera ninguém é original, principalmente quem faz de seu blogue um diário pessoal. Alguns ultrapassam os limites, publicam fotos de aniversário, de seus filhos menores de idade e depois vem com mimimi se ocorre algum assédio virtual. E fora isto, eu penso: "quem se interessa em ver e ainda, como comentar isto que não tem nada a ver com minha vida nem com a de ninguém além da famĩlia da pessoa?" Há coisas bem desnecessárias em blogues pessoais, havemos de admitir. Por vezes é cansativo ficar lendo tantos muros de lamentações de amor de meninas de 13 anos que nem sabem o que é isto, o fazem só porque descobriram o tumblr e transformaram seus blogues nisto.
Tumblr é tumblr. Blogue é blogue. Nada mais broxante do que abrir um blogue, com um título aparentemente interessante e deparar-se com uma imagem "fofa" e uma única frase copiada e colada, ou então, junto a imagem "fofa" mimimis de amor infindáveis que, sinto, mas não dá para chegar até o final. Minha paciência não é inesgotável. Não estou muito interessado em ler sobre vidinhas de merda. Meu interesse é ler opiniões pessoais que tenham algo a acrescentar.
Respeito a liberdade de expressão e que cada um tenha o direito de fazer da temática de seu blogue o que quiser, se eu não gosto, simplesmente não sigo ou não comento. Tampouco espero retorno ao comentar, tenho vários seguidores que não leio e vários que não me seguem que acompanho. Isto é o de menos.
Em relação a url, eu costumo deixá-la quando visito pela primeira vez um blogue abaixo do post que comentei (e comento de verdade, ou seja, isto não quer dizer nada) para a pessoa não se dar ao trabalho de ficar procurando em meu perfil, visto que escrevo em três blogues, o oficial, o literário e um coletivo como este. Não quero deixar o leitor perdido, se ele estiver interessado em seguir os demais blogues, eles tem a opção, apenas divulgo o oficial para que se situem, pois no oficial que debato diversas crônicas com variados assuntos.
Tampouco sou contra blogues que sorteiam livros, em especial quem está apoiando novos autores com suas resenhas, para mim, que sou um novo autor, é muito importante.
Há espaço para todos. Em tudo na vida fazemos nossas próprias escolhas e aqui não seria diferente. Não encontraremos apenas o que nos agradará.