Resenha: Huck, de Janet Elder





Editora: Globo
Autora: Janet Elder
Páginas: 272
Avaliação: ✭✭✭✭ Muito bom!




Quantas pessoas são verdadeiramente tocadas pelo carinho gratuito de um bichinho de estimação? A partir de quando o que era visto como problema passa a ser a solução? A autora Janet Elder transformou a sua empreitada numa cativante história de amor e superação.

Baseado em fatos reais Janet conta como cedeu aos pedidos do filho Michael que desde pequeno sonhava em ter um cãozinho de estimação. Mas ele não o ganhou por acaso. Ao descobrir que está com câncer de mama, Janet começa a refletir como seu filho vai encarar todo o processo de quimioterapia e radiação. Ela e seu marido, Rich, sempre o incentivaram tanto à leitura de historinhas que envolviam animais e eles viam como Michael tinha verdadeira dedicação e ternura pelos bichos. Aquele seria o momento certo a dar o tão desejado cãozinho. Tudo fora planejado com antecedência e quando iniciado o processo de recuperação da mãe, ele o ganharia. Escolhendo especificamente um poodle toy abricó.

A chegada de Huck a casa traz pequenas mudanças na rotina da família e constante alegria. Até Rich que antes se negava a aceitá-lo, convence-se de que o cão já faz parte da família. Então quando tudo e Janet parecem estar bem, eles decidem viajar para descansar, após os meses turbulentos e Huck é deixado com a irmã de Janet. Porém os planos dão errado.

Na primeira manhã no lar temporário, Huck foge. E ao serem avisados do sumiço dele, a família volta à cidade e iniciam uma jornada comovente em busca do cachorro.

Pontos negativos: Elder escreve detalhadamente como são os dias à procura de Huck e por um instante achei chato, mas logo passa, é o que de fato faz a história caminhar.

Pontos positivos: para quem gosta desse tipo de narrativa é um prato cheio. Nos mostra a importância da esperança, da solidariedade e como é possível um cãozinho mudar nosso humor nos oferecendo sua companhia.

2 comentários:

Ana Carolina Lima Da Rosa disse...

babi :B
parece ser bem interessante [:

Jana disse...

Ai, Babi, eu tenho esse livro mas ainda não deu pra ler haha Ganhei da minha mãe, junto com 4 vidas de um cachorro. Se for tão bom quanto eu vou morrer de chorar haha

Beijoka ;*