♪ Time maybe change me, but I can't trace time ♪

Quando eu era criança, o momento que mais me alegrava na véspera de Natal era sair de Jeep com meu pai e meu irmão e olhar a decoração da cidade. Era ótimo ver todas aquelas luzinhas, papais-noéis e etc. Com o tempo, as decorações foram sumindo e eu e meu irmão crescemos, a tradição acabou esquecida e eu já não tive mais razão pra aguardar o Natal tão ansiosamente.

Tanto Natal quanto a virada de ano, nos últimos tempos, não têm mais nenhum significado pra mim (não sei se um dia realmente tiveram) e, se possível, me abstenho de ficar acordada até altas horas porque todo mundo está fazendo isso. Mas esse ano as coisas estão diferentes, ou deveriam estar.

Outro dia assisti a animação A Origem dos Guardiões, um dos melhores filmes do gênero que vi nos últimos tempos, daqueles que eu passaria com o maior prazer para os meus alunos porque é uma história bem feita e que não tem idade. E a mensagem é linda: é preciso acreditar. Em determinado momento do filme, o Papai Noel fala que o Natal é renovação, esperança e tudo aquilo que a gente já ouviu mil vezes. Mesmo ouvindo pela milésima vez, só então aquilo realmente me fez sentido. 

Esse fim de ano me será diferente de qualquer outro. No próximo dia 3 embarco para a Alemanha, onde ficarei por um ano (mas me manterei no GA, contando histórias que não forem contadas no Blogário, meu diário de viagem). Essa viagem ainda não me parece real, então não tenho como sequer imaginar como será meu 2013. Ou seja, dessa vez o fim de ano marcará uma mudança real na minha vida, uma renovação.

Uma das razões que me fez desapegar dessas festas de fim de ano foi minha situação familiar, cada dia mais desgastante. Essa viagem me será uma escapatória de todas as preocupações que dominam minha cabeça e, mais ainda, uma chance de ficar cara a cara comigo mesma, de encarar o estranho, de mudar, enfim.

Então, nesse meu último post de 2012, nesse meu último post em terras brasileiras por um bom tempo, desejo que todos continuemos mudando, nos conhecendo, conhecendo os outros. "O tempo pode me mudar, mas eu não posso enganar o tempo", essa é a tradução do título do post, tirado dos versos de Bowie em uma das canções dele que mais me encantam e onde busquei muitas palavras pra esse post. Encerremos com ele e até mais ver!


Tradução

Versão feita por uma escola inglesa, com crianças, vale ser vista. 

3 comentários:

Ana Carolina Lima Da Rosa disse...

Ana :D
só podia arrasar no teu ultimo post de 2012, bem como todos os teus outros textos :F
Um feliz natal a ti, cheio de coisas boas e todo aquele bláblá e um prospero ano novo!

Pandora disse...

Então Ana... Esse ano foi tão especialmente difícil em alguns momentos que enquanto vejo ele indo embora percebo que talvez 2013 seja realmente um ano de mudanças!!! Eu adoro esses seus posts reflexivos, sem trolagens... É quando penso que talvez seu coração seja a maior que uma ervilha kkkk...

2013 vai ser o melhor ano de nossas vidas!!! Cheros nega! Te cuida!!! Obrigada por tudo!

Dayane Pereira disse...

Acho que esse é um dos textos seus que mais gostei! Sei que essa viagem vai fazer a diferença na sua vida, vai amadurecer mais ainda e mudar sim, mas com certeza pra melhor!

Estaremos sempre aqui dona Seerig!!

Bjos