A incrível arte de... Desistir

Two Fingers by Jake Bugg on Grooveshark

Sabe, na vida há coisas que você não pode querer levar adiante, mesmo que esta seja a sua vontade, ou apenas o triste desejo de querer se desafiar. Nem tem bom humor no mundo que resista a tal coisa... Pra falar a verdade, eu me pergunto como tem seres humanos que conseguem, mas faz parte da vida: lado bom e lado ruim, então não tem muito como fugir disto.

Eu achava que desistir fosse algo feio, um ato de fraqueza e até mesmo frescura, mas depois de um tempo você vai aprendendo que os seus limites, e também paciência não são exatamente do jeito que você pensou que fossem, e o que resta é só aprender com as situações que o destino nos arma.

E eu ainda nem cheguei ao quesito pressões, porque isso sim seria minha sentença de morte... Pois acabo de perceber, mais uma vez, que eu odeio cobranças, me sentir pressa e sufocada, e isto me faz intuir: “Allyne, você é uma pessoa mimada... e este teu mimo vai te levar aonde?”. Mas minhas contradições não acabam por aqui, na medida em que todo ser humano é um poço de descobertas para si e para todos os demais, e daqui até o Epitácio muitas coisas mais serão desvendadas.

Eu desisti do meu emprego, e esta foi a minha primeira derrota na vida, ou seja, a primeira vez que abandonei algo e me senti mal por isto, porque não é uma coisa que eu normalmente faço, e eu ainda não me desliguei completamente da visão que as outras pessoas têm de mim.. Então, o que os outros falam por aí me chateia um pouco. Mas isto é algo do qual eu tenho que aprender a me desligar, assim como saber que nem todas as pessoas são tão boas como parecem ser.

Eu só acho (e na minha condição achismos são uma boa teoria, porque ainda estou aprendendo a fracassar), que se não gostamos de algo devemos tentar algumas estratégias para modificar o que nos incomoda, mas se o que tentamos não resolve não adianta levar a frente circunstâncias que na prática não vão a lugar nenhum. E isto é um fato, um fato que vou levar comigo.


P.s: Hoje é aniversário de uma pessoa muito especial pra mim, a Guria Barbara Farias. Ursa, eu não sei o que te dizer, pois é tão clichê citar sempre as mesmas coisas... Eu só tenho a desejar pra vc tudo que de melhor tiver no universo, muito amor, compreensão e que você consiga realizar todas as coisas que deseja. Eu te amo muito, felicidades! 

4 comentários:

Andy Lima disse...

Eu passo e já passei por situações parecidas, quando você desisti de algo tem sempre alguém para apontar e criticar, mas difícil mesmo é achar quem te apoie quando você está tentando.



Estandy Books - A Estante da Andy

Dama de Cinzas disse...

Detesto quando tenho que desistir de algo, realmente fica uma sensação de fracasso. Mas tem horas que o mais sábio a se fazer é desistir.

Beijocas

Erica Ferro disse...

É, cara, não adianta dar murro em ponta de faca. Só vale a pena insistir naquilo que nos faz bem.
No seu caso, desistir não foi um fracasso, mas um meio de se livrar de algo de que não estava te fazendo bem nem dando certo na sua vida.

Desencana do que falam ou deixam de falar. Siga em frente. ;)

Bia Jubiart disse...

Oi linda do coração!
Desistir de um emprego não é fracassar! Me diga, e quem teve algumas microempresas como eu e fechou? Chic né? Para não dizer faliu rsrsrsrsrs, continuei buscando o meu espaço... Vc sabia que uma das características do empreendedor é a persistência? Tive meu emprego com 15 anos meio período, como monitora pela antiga LBA, depois deste vieram vários,e aos poucos fui descobrindo que não tinha perfil para ser empregada, os que meus empregadores diziam serem defeitos descobri que eram qualidades: Ter iniciativa, buscar solução imediata p/ "pepino", liderar. Enfim, vc esta no começo muitos empregos viram, e se não se sentir bem nele, largue, passamos as melhores horas da vida no trabalho, então no minimo ele tem que te realizar e te dar prazer, se não a vida fica sem graça. E bpla pra frente...

Ternurasssss