Bagagens e pé na estrada...


Nenhuma das viagens das quais programamos em família da certo. Por isso não me lembro de nenhuma em exato que tenha saído realmente de um planejamento em longo prazo.  E posso dizer que o bom dessas “viagens” é que nem o lugar é realmente planejado.

Uma coisa das qual fazemos em família, e digo família mesmo, são acampamentos, e estes muitas vezes derivam daquelas viagens não programadas. Pena que neste ano nós só fizemos dois. Este do qual estou falando logo abaixo aconteceu no ano de 2009 no feriadão de sete de setembro, numa das muitas “praias” * que surgem ao longo do Rio Araguaia. Localizada nas redondezas da cidade de Santa Isabel/TO, na região tocantinense conhecida como Bico do Papagaio, levando cerca de 150 km para se chegar até lá (normalmente partimos de Tocantinópolis às dezesseis horas da tarde, dormimos na cidade de Ananás/To e partimos às sete da manhã, quando o “sol ainda está frio”).

Esta é a ilha da qual eu gosto de acampar, e fica no meio do rio. Tudo porque, ao contrário do que se imagina “rio a cima”, pelas bandas do Goiás, as praias são lotadas, e as daqui não. Numa extensão de um a dois km e largura a perder de vista (é possível chegar às margens do Estado do Pará caminhando em alguns trechos!) a gente quase não ver “pessoas” amontoadas disputando espaço, e se tem certa privacidade para curtir a praia ao seu modo. Entretanto essa “falta de pessoas” ao longo das ilhotas é algo relativo. Por ser um rio de grande variação e profundidade, muitos indivíduos assim como nós também buscam variações de lugares, e também não é o mês de setembro alta estação de praias e férias no Tocantins. E radical é o meu tio, que passa mais de 15 dias só curtindo praia e mais praia.
Para quem não sabe o Araguaia (Rio das Araras ou Papagaio manso em Tupi) é um dos dois grandes rios que dividem a fronteira do Estado do Tocantins com os Estados do Mato-Grosso e Pará, na banda do lado esquerdo do meu estado. No direito nos temos o Rio Tocantins (Bico de Papagaio em Tupi) que faz fronteira com os estados do Maranhão e Pará.. Valendo lembrar que este é o maior afluente do Rio Tocantins, sendo que o primeiro deságua no segundo criando a bacia hidrográfica Araguaia-Tocantins, e juntos vão parar no Rio Amazonas. Ah, me perdoem por essa falta de detalhes e confusão, mas se for me prender a eles vamos passar o resto do tempo aqui. Por isso click nos links, caso esteja interessado (a).
Essa daqui é vista de cima das ilhas (vale lembrar que só de algumas).. A serra ao fundo é a Serra das Andorinhas no Pará. Não sabe o que ela significa? Já já conto alguma coisa sobre.


Essa é uma das muitas curiosidades. Chama-se Pedra da Branca, na verdade uma pedra de calcário toda furada. Nem pense em pôr a mão ai dentro! É abrigo tanto de passarinhos como de cobras e outros animais peçonhentos.
 A Serra das Andorinhas foi um dos principais cenários da Guerrilha do Araguaia na década de 1960/1970. E está numa terra de fatos históricos é querer saber de tudo é se interessar por isso. E ela não é pequenininha assim não.

 Próxima parada.. Aquelas barracas foram nossas casas por quatro dias seguidos. rs.
Essa foi uma das coisas que me deixou estressada! Neste quatros dias eu não vi sequer um barco de fiscalização, que dirá de limpeza ou algo parecido. Bem se percebe que este lixo não é desta temporada, mas de outras, o que significa que mesmo com a cheia o lixo continua. E as pessoas continuam fazendo de conta que não veem isso.
E para fechar, um dos muitos pôr-do-sol que eu vi por lá... Simplesmente lindo!!!

P.s: * Os Tocantinenses adoram chamar qualquer pedaço de areia de praia, neste caso eu usei praia para falar de ilha. Rs E sim, quando visitar essa região, jamais esqueça protetor solar, repelente e roupa de banho! 
P.s 2: Texto dedicado a Rebeca Postigo, mais do que minha convidada para esta e outras aventuras selvagens por ai. rs

3 comentários:

Rebeca Postigo disse...

Tu sabes que sou piradona por natureza...
Amo terra, plantas e animais fofos!!!
Aguenta coração!!!
Férias só no ano que vem...
Ahhh...
=(
Adorei o post Lyne!!!

Bjs

Erica Ferro disse...

Caramba! Adorei essas fotos e o seu texto, Allyne! Ambos fazem brotar uma vontade louca e gigante de sair por aí, viajar, conhecer o mundo... Se aventurar!

Eu nunca acampei, mas um dia pretendo. E quem sabe se a gente não acampa juntas, tu, Rebeca e eu? SERIA AWESOME! HAHAHA

Beijo.

Ricardo Miñana disse...

Muy bonitas las imagenes, un lugar para visitar,
tienes un bello espacio.
un abrazo.