Egoísmo


Eu quero mais é que se exploda, se rasgue e que se esqueça! Dramas de amor mal resolvido que sempre acabam em crises de ciúmes insuportáveis. Esqueça das coisas lindas que eu te disse, eu amo e isto é verdade, mas me prender jamais! Porque tudo que eu sinto é para ser escancarado, mesmo que eu me arrependa e queira esquecer. O primeiro lugar importa a mim, o segundo é o mais complicado:

“Se todo alguém que ama
Ama pra ser correspondido
Se todo alguém que eu amo
É como amar a lua inacessível
É que eu não amo ninguém”...

Porque, eu sou egoísta. Ao ponto exagerado de querer que tudo seja do meu jeito. E reclame como quiser, mas é assim que eu me cerco, é disto que eu vivo:

“Pensei em te dizer
Que eu nunca cai
Nas suas armadilhas de amor”...

Você sempre me cobra algo além, e esquece que minha vida não é de ninguém. Ninguém que possa importar mais do que o necessário, mas do que o que você não consegue dizer:

“Se ninguém pode saber
então por que você não faz um diário e guarda?
E depois que tudo acontecer
Você verá que nós dois viramos nada”...

E cada vez que eu me despeço percebo que é exatamente isso. Vou deixar de me importar, vou dar um tempo. Porque é sua vez de ir atrás e se achar no direito de reclamar o meu amor:

“Ah, por favor, não vem me explicar
O que eu já sei, e o que eu não sei.
O nosso jogo não tem regras nem juiz”...

 E quem te disse que o amor não é egoísta? Pelo menos eu sou. 



Com trechos de:
Barão Vermelho/Não amo ninguém;
Capital Inicial/A sua maneira;
 Canastra Suja/Diário;
 Os Paralamas do Sucesso/Me liga.

P.s: Gente, desculpem o atraso! Eu estava viajando e só agora, a noite, cheguei.. Sem tempo de pensar em outra coisa no momento, por isso apenas lhes trago uma re-postagem do meu blog. Semana que vêm eu lhes conto uma das minhas aventuras de fim de ano com direito a créditos mega, hiper King Kongs... Beijos e Feliz ano novo pra vcs!!!!! 

2 comentários:

Christian V. Louis disse...

Allyne, como eu também escrevo em um blogue coletivo posso lhe dizer o mesmo que digo a todas as parceiras, isto não é nada obrigatório que deva ser obrigatoriamente pontual.
Postamos quando pudermos (e quisermos) tal como os que nos acompanham comentam (ou não) quando lhes convém.
Não preciso enfatizar que gostei do re-post, adoro música e esta mistura sobre egoísmo ficou bem estruturada. E para mim e acredito que para muitos, foi um post, por não tê-lo conhecido.
Agradeço a oportunidade de deixá-lo fazer-se conhecer por aqui também.

Erica Ferro disse...

Allyne, adoro esse seu jeitinho todo independente, todo seu. Eu sou assim também. Quero as coisas do meu jeito e pronto! Que se dane! hahaha

Adorei o post. ;)