Do mau humor para as contradições...


Talvez todas as histórias que ouvimos antes de dormir não tenham sentido algum pela manhã, e as mais variadas comparações são apenas uma mentirinha para nos fazemos sentir melhores ou piores em relação aos outros. Chega de dizer Eu te amo a primeira pessoa que aparecer em minha frente, não estou morrendo de carência absurda e nem todo mundo é confiável para adentrar o meu escudo, pois as pessoas são más e egoístas o suficiente para não levarem nada a sério.

É hora de acordar e perceber que também tenho problemas, e que estes são maiores ou menores porque eu deixei. E entender que preciso encará-los de frente e sem nenhuma sombra de medo, de que vai ou não dar certo, bem como domar o leão raivoso garganta a baixo, para atacar quando for verdadeiramente necessário.

Pela primeira vez na vida assumir que sofro de mau humor matinal, que gosto de momentos de silencio e de também arrumar confusão (meu nirvana existencial deve ser pior, ah se deve...) só para quebrar a certeza da ordem geral. O que posso fazer? Sou humana e não uma deusa e sou fardada a contradições.

Ah que se dane! As pessoas sempre dizem “eu te conheço, sei como você pensa e age”, e também o clichê “eu me conheço”, mentira! Se se conhecessem 100% se tornariam chatas e sem graça com nenhuma novidade no ar, e é por isso que decidi me surpreender comigo e com elas daqui para frente. Talvez só um tapinha nas costas ou um “como vai”, mentira! Lá estaria eu mais uma vez batendo altos papos sobre instrumentos e estilos musicais com o primeiro carinha “faço o seu tipo”.

Mas fazer o que a vida é assim mesmo... Chata, contraditória, egoísta, intensa, livre, feliz, uma filha da mãe e também uma benção, entre uma série de coisas.

...Não dá ficar toda semana comendo arroz sem feijão, e ficar a tarde falando besteira... Que saco!   (Vera Loca/Kioske 40 – Báu da Seerig)

p.s: Boa tarde e semana pra vcs!!!!!!!!

3 comentários:

Tita disse...

Adorei o texto! Não me cobro coerência. A contradição faz parte da mudança. E adoro mudanças!

Dama de Cinzas disse...

Meu sobrenome é contradição. Uma hora me acho o máximo, no momento seguinte já acho que tá tudo errado.. rsrs

Beijocas

Sylvio de Alencar. disse...

Para quem tem 21, seus pensamentos são coerentes com uma visão verdadeira daquilo que chamamos de vida.
De fato, temos a tendência de desvalorizar pensamentos e tendências que não nos levam direto a 'felicidade'...
a gente tá sorrindo? Tá filiz? Ahhh, que bom!!! Isso é que é a vida!!! É?? Ôxe, claro que é! Até a propaganda diz que é!!
Num é...!
A vida, como vc disse, é bem mais que um sorriso atarraxado no rosto o dia todo.

Quanto a vc afirmar que "as pessoas são más e egoístas o suficiente para não levarem nada a sério", não concordo muito; as pessoas são o que são, algumas realmente melhores que outras (em nossa opinião).

É isso.
Carinhoso abraço.