Primeiros dias

Depois de uma viagem gigantesca (mais detalhes aqui), cá estou na Alemanha. Em nenhum momento eu idealizei algo, mas, ao mesmo tempo, também não parei para pensar nas dificuldades. Meu alemão é terrível, ou ao menos insuficiente pra uma conversa civilizada, e, bem, são três guris e três rotinas diferentes, que eu demorarei um mês pra decorar devidamente.

Claro, eu sei que dificuldades sempre há, por isso não estou apavorada mas... é estranho. É e não é estranho, aliás. Estava preocupada em como conquistar os guris, digamos assim, e eles foram muito tranquilos comigo, me receberam muito bem e são muito queridos e educados. Os pais deles também são tri gente fina. De verdade, já me sinto à vontade na casa.

Meu problema mesmo é o alemão, ou mais que isso, minha dificuldade em estudar. Nunca fui boa nesse negócio de estudar porque, além de eu não aprender nada, ainda me confundia. Sempre aprendi fazendo ou quando me explicavam. Mas como aprender algo que lhe explicam se tu não entende o que está sendo dito? Ou como aprender falando se tu fala errado? Vou ter que bolar uma técnica pra isso, nem que seja escrever as palavras mil vezes com suas traduções. Tenho que pensar nisso.

Amanhã começarei mesmo a trabalhar: levar o menor dos guris na escola, fazer comida, passar roupa, ajudar os guris a se organizarem para a escola e pra dormir. Bom, aí daqui duas semanas lhes digo se essa parte prática está sendo aprendida direitinho.

Não, não quero que isso pareça um post desanimado ou algo do tipo, pelo contrário. É interessante ter todas coisas novas a aprender, ter uma nova rotina a construir. Tenho certeza que logo me habituo, aí sim, será hora de passeios e outras novidades.

Então é isso, até mais. E, qualquer coisa, eu tô lá no Blogário

4 comentários:

Ana Carolina Lima Da Rosa disse...

O começo pode ser tudo estranho, trocar de rotina, novas pessoas mas você acostuma [:

Pandora disse...

Acho que logo você vai melhorar a pronuncia e derivativos, especialmente convivendo com crianças que são falantes da língua e são avidas por correção... Quando a rotina se fixar também a coisa vai fluir, sem contar que vc vai está mergulhada em alemão, quando teu cérebro começar a computar isso tudo vai fluir melhor Ana.

No mais estamos aqui!!!

Dama de Cinzas disse...

Imagino que não seja fácil. Eu nunca fui para um país de língua estranha, mas sobre dificuldade de se comunicar ultimanente tenho tido bastante, por conta do meu problema de voz, acho que tudo que dificulta você falar com as outras pessoas é meio que te aprisionar dentro de você mesma, uma sensação ruim, bem ruim, que no seu caso vai passar assim que dominar a língua...

Beijocas

Nati disse...

Tu recém chegou, em breve tu já vai estar sabendo tudo de cór e salteado. Beijos